Estudantes criam aplicativo que evita desperdício de água na agricultura

Por: Taís Laporta do G1, em São Paulo

Ferramenta calcula volume ideal para área cultivada e tipo de plantio. Mais de 70% da água usada no planeta é consumida na agricultura, diz Fao.

Aplicativo controla volume de água em lavouras (Foto: Reprodução/Irriga-Ação)

Aplicativo controla volume de água em lavouras (Foto: Reprodução/Irriga-Ação)

O volume de água usado para irrigar plantações poderá ser controlado pelo celular, graças a um aplicativo criado por dois universitários e um professor. A ferramenta que evita o desperdício em plantações venceu o primeiro lugar pelo júri popular do prêmio Hackathon Mais de Sustentabilidade, organizado pelo programa Benchmarking Brasil.

Segundo o coordenador do projeto e professor de engenharia de software da Universidade Anhembi Morumbi, José Valdvogel de Almeida, a ideia é que o aplicativo, “Irriga-Ação”, seja usado por pequenos agricultores que não têm ferramentas sobre a quantidade de água necessária para irrigar as lavouras.

A agricultura concentra mais de 70% de toda a água consumida no planeta, mas quase metade desse montante é desperdiçada neste processo, segundo dados do Fundo das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO, na sigla em inglês).

Pensando nisso, Almeida desenvolveu com os alunos de sistemas da informação Fabrício Tenaglia e Igor Maximiliano um cálculo que leva em conta a área cultivada e a cultura escolhida no plantio.

“Se o produtor tem três hectares de terra e vai plantar soja, a ferramenta calcula quantos litros de água ele precisa usar”, explica Almeida.

O tipo de irrigação – sprinkler, mangueira, gotejamento ou irrigador – também influencia na quantidade de água apontada pelo aplicativo, que também mostra as condições climáticas da região do produtor.

O tipo de plantação também muda o volume de água empregado na irrigação. “Sabemos que o cultivo da soja precisa de mais água que o milho e levamos isso em consideração”, diz o professor.

Segundo Almeida, o aplicativo, ainda em desenvolvimento, deve estar disponível para download em cerca de dois meses para smartphones que operam pelo sistema Android.

A ferramenta foi premiada entre outros 10 projetos inscritos no programa, criados por universitários com foco no auxílio ao uso racional da água.